Rio Branco-Ac 02-Ago-2014 
HOME
EDITORIAL
NOTÍCIAS
SOCIEDADE
COLUNAS
CRÔNICAS
ARTIGOS
CONCURSOS
ESPECIAL
EDIÇÕES
EXPEDIENTE
WEBMAIL
CADERNO ESPECIAL
 
 
ESPECIAIS
especial_mulheresnotrafico_nov2010.jpg
orfaosdotransito2.jpg
especial4.jpg
especial2.jpg
especial3.jpg
banner_maepe1.jpg
banner_diatrabalhadorpeq.jpg
capa_filhosdaesperanca_peq2.jpg
acre_cooperativo_p.jpg
 
nomeiodafloresta_capap.jpg

Desenvolvendo a economia social
Senador Tião Viana apoia a 171 associações e cooperativas estimulando produção familiar

Grupo de médicos no Acre revoluciona os conceitos da saúde e dá lições de solidariedade no meio da floresta amazônica
Com Val Sales

Amazônia já vive seu ciclo econômico sustentável
Com Romerito Aquino

VEJA MAIS ESPECIAIS
 

Papo simples de economia Imprimir E-mail
Escrito por Prof. Economista Antonio B. BRITO* - antoniobbrito@uol.com.br   
21-Mai-2011

“Podemos afirmar que não fugiremos dos limites da meta da inflação”
(Ministro Guido Mantega)

“O Via Verde Shopping vai consolidar a economia acriana”
(Brito)

BANCOS LUCRAM CADA VEZ MAIS COM O AUMENTO DO CRÉDITO AO CONSUMIDOR - O Banco do Brasil divulgou Seu resultado no primeiro trimestre DE 2011, fechando a temporada de balanços dos grandes bancos brasileiros. O maior banco do país lucrou R$ 2,9 bilhões nos três primeiros meses do ano, atrás do segundo colocado, o Itaú, que teve lucro de R$ 3,53 bilhões no período. O principal fator que impulsionou o aumento no lucro dos quatro maiores bancos do país -- BB, Itaú, Bradesco e Santander-- foi a continuidade do crescimento da carteira de crédito, que continua ainda muito pouco afetada pelas medidas do governo para frear o ritmo de expansão dos empréstimos, com objetivo de controlar o crescimento da inflação. Além da alta do crédito, a contínua queda da inadimplência também contribuiu para o bom resultado dos bancos. Mas a mudança de cenário no país, com a inflação mais alta neste ano e ameaçando fechar 2011 no teto da meta estipulada pelo governo, ameaça esse cenário.

ÁLCOOL TEM QUEDA RECORDE DURANTE A SEMANA - O álcool teve queda semanal recorde nos postos da cidade de São Paulo, mas essa desaceleração vai perder ritmo na próxima semana porque as usinas voltaram a reajustar os preços do combustível derivado da cana. Após ter caído 9% na semana passada, o álcool hidratado caiu mais 9,5% nesta, recuando para R$ 1,758 por litro, em média, nos postos de São Paulo. A forte queda do produto nas últimas semanas tornou o álcool mais competitivo do que a gasolina, fez o consumidor abastecer com o derivado da cana e provocou aumento de demanda. As usinas reajustaram os preços. O álcool hidratado foi negociado nesta semana a R$ 0,9855 por litro na porta das usinas, com alta de 1,81% em relação à semana anterior. Já o anidro, que começou a cair mais tarde do que o hidratado, voltou a ter forte recuo na semana: 14,4%.

PENSAMENTO NA APOSENTADORIA - Quem deseja manter uma remuneração de R$ 10 mil mensais durante a aposentadoria e pretende contar com a previdência oficial e um plano complementar, deve pensar em reservar entre R$ 700 e R$ 800 mensais de seu salário. Os cálculos consideram que o profissional opte pela aposentadoria por tempo de serviço e contribua com o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) por um período mínimo de 42 anos. Nos 84 meses que precedem a data planejada para o início da aposentadoria, ele deve elevar a contribuição ao máximo possível - que hoje é de R$ 405,84 - de acordo com a advogada especializada em direito previdenciário Maria José Giannella Cataldi. Ela ressalva, no entanto, que o plano não tem garantias de atingir a remuneração máxima da previdência social, que é de R$ 3.689,66. “É muito difícil aposentar-se com esse valor.” A remuneração da aposentadoria pelo INSS leva em conta a expectativa de vida da população, o tempo e o valor de contribuição. A advogada também comenta que o governo pode mudar regras e leis durante o período. Se considerado que o profissional consiga obter o teto, ele precisará de outros R$ 6.310,34 mensais para completar os R$ 10 mil pretendidos para a aposentadoria. O mercado oferece diversas opções de investimento para formação de poupança, das mais conservadoras, como previdência privada e fundos de renda fixa, às mais agressivas, como aplicação em ações. No caso da previdência privada, o profissional precisará economizar R$ 325,04 complementares ao INSS durante 35 anos, segundo Silvia Alambert, educadora financeira e diretora The MoneyCamp Brasil. O cálculo considera que o plano previdenciário renda 9% ao ano em média e desconta inflação média anual de 6% e Imposto de Renda. A consultora destaca, no entanto, que o investidor pode optar por modalidades mais rentáveis e obter o mesmo montante com aportes menores ou remuneração maior com o mesmo valor. O investimento em plano de previdência complementar também tem o benefício fiscal do imposto de renda, o que alavanca a acumulação do investimento.

SÃO PAULO NO RANKING DAS CIDADES COM BILIONÁRIOS - São Paulo é a sexta cidade com mais bilionários no mundo, superando cidades como Tóquio e Los Angeles, segundo a revista “Forbes”. De acordo com o levantamento, São Paulo tem 21 bilionários (como Antônio Ermírio de Moraes e Abilio Diniz), que, juntos, acumulam um patrimônio de US$ 85 bilhões --mais que o dobro de todos os bens e serviços produzidos no Uruguai no ano passado, por exemplo. Pelos critérios da revista, o Rio de Janeiro aparece a seguir, com três (entre eles Eike Batista, a pessoa mais rica do país), e Londres abriga dois bilionários brasileiros. No ano passado, São Paulo aparecia com 14 bilionários no ranking da “Forbes”, com uma fortuna somada de US$ 58 bilhões. Apesar da expansão de 45% no patrimônio de 2010 para cá, a cidade não é a líder na América Latina nesse critério. Mesmo contando com 12 bilionários menos que São Paulo, as pessoas mais ricas da Cidade do México têm uma fortuna de US$ 122 bilhões --mais da metade desse dinheiro vem do empresário Carlos Slim, o homem mais rico do mundo, com US$ 74 bilhões. Já Rio, Santiago e Buenos Aires estão bem atrás. No total, 30 brasileiros apareceram na lista deste ano da “Forbes”, 12 a mais que em 2010, com patrimônio de US$ 131 bilhões.

SEM MAIS MEDIDAS PARA CONTROLAR O CONSUMO - O Ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta sexta-feira (20) acreditar não ser mais necessário aplicar outras medidas para conter o crescimento do consumo e do crédito no país. De acordo com o ministro, a inflação será mais controlada daqui para a frente, e o varejo, inclusive, já está sentindo o efeito das medidas. “Nós conversamos com o varejo, que acusa que em janeiro, fevereiro e março foi bem [as vendas]. Em abril e maio, começou a desacelerar. As medidas surtiram efeito, e acredito que não seja necessário outras medidas. Mas nós vamos observar, de modo que acho que a economia já caminha para um patamar mais moderado de crescimento e mais moderado de crédito”, afirmou o ministro. Mantega participou nesta sexta de uma reunião com o Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV), representado por grandes varejistas do país, como a Telhanorte e o Pão de Açucar. De acordo com Mantega, nesta reunião, os empresários afirmaram sobre a desaceleração nas vendas.  De acordo com Fernando de Castro, presidente do IDV, a desaceleração nas vendas começou entre abril e maio deste ano. “As vendas no Dia das Mães não foram tão altas quanto previsto”. Segundo o executivo, o ritmo de crescimento nesse período até agora ficou entre 1 e 1,5% abaixo do registrado há um ano. Com o recuo da demanda, o ministro acredita que a inflação irá perder força: “a pressão inflacionária está sendo desativada e, portanto, daqui para a frente, tende a diminuir. [...] Estamos tomando medidas desde o final do ano passado para moderar o crescimento do consumo e do crédito. As medidas estão fazendo efeito”, afirmou Mantega.

VIA VERDE SHOPPING – O maior investimento privado e gerador de empregos no nosso Estado, o Via Verde Shopping, está com data marcada para sua inauguração: 08 de novembro deste ano.


 (*) Presidente do Conselho Regional de Economia do Estado do Acre, funcionário aposentado do Banco do Brasil, Professor Universitário e Coordenador de Projetos da LGR RIO BRANCO EMPREENDIMENTOS.

 
<< Início < Anterior | 1 2 3 4 5 6 7 8 | Próximo > Final >>

Resultados 7 - 12 de 46

COLUNAS
Giro Geral
Na Tribo
Poronga
O Espírito da Coisa
Ponto-e-virgula
Vida Plena
TÃO ACRE
Arraial Alheio
Cinemarx
DOMINGO
Almanacre
Página Empreendedora
Miolo de Pote
Questão de Direito
Varal de Idéias
Papo de Índio
Conversa de Calçada
Papo simples de economia
Memórias da Floresta
Andando por ai
Amazônia mistica
OPINIÃO
 SUGESTÃO DE SITES
Taraucá da Hora
 SENADORES DO ACRE
Anibal Diniz
Jorge Viana
Sérgio Petecão
 DEPUTADOS FEDERAIS
Perpétua Almeida
Gladson Cameli
Flaviano Melo
Antônia Lucia
Henrique Afonso
Marcio Bittar
Siba Machado
Taumaturgo Lima

 SUGESTÃO DE BLOGS
BLOG DO MARCOS AFONSO

CONHEÇA UM POUCO DA CIDADE DE  RIO BRANCO

CAPA
capa2_090113_1.jpg

 

 
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.
© 1999-2008 Página 20 - Todos os direitos reservados.